E tu, tens mexido o esqueleto?

Trabalhar em quarentena não é a mesma coisa que trabalhar remotamente. Fica a conhecer um dos momentos mais icónicos desta temporada na PHC.

Num pequeno direto a partir de uma videoconferência, com não mais de 30 minutos, conseguimos que os nossos colaboradores sorrissem em conjunto, com alguns alongamentos e exercícios de respiração, mas, acima de tudo, com a boa disposição e gargalhas que iam surgindo – não fosse a nossa forma física estar a precisar de… mexer o esqueletoSim… mexer o esqueleto.  

Entrámos em quarentena há um mês e meio. Em Portugal, Madrid, Lima e Moçambique, 98% dos colaboradores da PHC Software estão a trabalhar partir de casa. E inerente a tudo isto surge a necessidade de exercício físico e contacto socialmisturadas com a ansiedade e a partilha, por vezes bastante atribuladado espaço de trabalho com toda a família. 

Definimos de imediato que iamos fazer tudo o que estivesse ao nosso alcance para minimizar os efeitos deste isolamento social, tentando assim que os nossos colaboradores se mantivessem felizes e motivados. Foi assim que nasceram os momentos “Mexe o Esqueleto”. Se inicialmente eram uma forma de ajudarmos os nossos colaboradores a manterem-se ativos, neste momento já são muito mais que isso. 

Vamos conhecê-los?

Começámos com um compromisso

Porque as resoluções são sempre mais fáceis em conjunto. Quando apresentámos a ideia e sugerimos o primeiro momento “Mexe O Esqueleto”, fomos surpreendidos com uma adesão massiva. As pessoas juntaram-se sem pensar duas vezes. 

PHCs em trabalho remoto a mimar e a nutrir o esqueleto

Passámos a estar juntos todas as sextas feiras, pelas 17h30. Cada um a partir de sua casa. 

A sessão resultou tão bem, que várias famílias dos nossos colaboradores não resistiram, e acabaram por se juntar a nós, num golpe inesperado e espontâneo. Foi incrível, mas não foi única. 

A primeira vez foi tão divertida, que na verdade os nossos momentos de mexer o esqueleto tiveram de se repetir. E já praticámos várias modalidades. A ginástica foi o início, mas abriu o caminho para todo um universo de criatividade. 

O esqueleto continua a mexer, todas as sextas-feiras 

Começámos, continuámos e criámos outras variantes. Temos agora também momentos para “Mimar o Esqueleto”, equivalentes às famosas happy hours, mas à distância. Ou mesmo para “Nutrir o Esqueleto”, onde partilhamos receitas e petiscos.

Vejam só estas fotos. É incrível, não é? 

PHCs em trabalho remoto a mimar e a nutrir o esqueleto

Qual tem sido o feedback? 

O nosso CEO, Ricardo Parreira, sempre falou do quanto a felicidade aumenta diretamente a produtividade de uma equipaAgora, mais do que nunca, importa compreender a importância do bem-estar dos colaboradores, pois este afetará inequivocamente o seu desempenho e motivação. 

Isto foram algumas das frases que temos ouvido de quem tem “mexido o esqueleto”: 

Não perco uma sessão. A boa disposição e os sorrisos das pessoas durante aquele momento, faz a diferença nos meus dias.
Isabel Brandão
O que mais gosto é da energia. Contagiam as minhas tardes, e sinto que estamos todos unidos, ainda que em casa.
Mariana Moura

Nenhuma iniciativa chegará a todos os colaboradores da mesma forma: não existem soluções únicas nem respostas perfeitas neste momento. Cabe às empresas estarem disponíveis para ouvir os seus colaboradores e procurar a melhor forma de os manter unidos.