My Team Coaching: o projeto que nos desafia a ser melhores em equipa

Acreditamos que a inteligência coletiva é uma vantagem competitiva e propusemo-nos a potenciá-la, e a desenvolver competências de trabalho em equipa, com a ajuda de um coach.

Que ações concretas podemos implementar para melhorar o trabalho em equipa? Convictos de que pessoas produtivas, motivadas e capazes de resultados incríveis são a base para o desenvolvimento de equipas de alta performance nas empresas, na PHC decidimos que estava na hora de potenciar a inteligência coletiva das nossas, testando aspetos como a solidez e a coesão, a confiança mútua, a liderança e o foco.

Em linha com o programa My Happiness que, desde 2017, nos põe diariamente a refletir  sobre felicidade, e depois do sucesso do My Coaching PHC DNA – um programa de desenvolvimento personalizado, que tinha como objetivo ajudar-nos a melhorar as nossas competências de autogestão e autocrítica –, no início do ano demos o pontapé de saída para aquele que tenciona ser o maior programa de desenvolvimento pessoal alguma vez feito na PHC, desta vez em equipa.

Sob o mote “Good Teams Leave Confort Zone Together”, o programa “My Team Coaching PHC DNA” tem a duração de 24 meses, ao longo dos quais, e durante sete sessões, cada uma das 38 equipas que compõe o organograma da PHC tem a oportunidade de desenvolver competências de trabalho em equipa, com o apoio de um coach especializado. Aumentar os níveis de felicidade e produtividade das equipas, e fortalecer relações são os principais objetivos do programa.

A importância da colaboração para o sucesso do todo

Na PHC EXEC Talk “Inteligência coletiva: ameaça ou oportunidade?”, Rute Ablum, a nossa Chief Management Officer, defende que “a era dos génios foi substituída pela era da colaboração, composta por especialistas que não trabalham sozinhos, mas que têm de colaborar para criar valor”, e é exatamente assim que olhamos para o conceito de “equipa” dentro da PHC, cientes de que temos um longo caminho a percorrer para tirarmos o melhor partido do trabalho em equipa. Afinal de contas, várias cabeças pensam melhor do que uma, e todas as empresas, sem exceção, têm a ganhar com a criação de valor em conjunto.

É aqui que entra o PHC Team Coaching DNA, que, tendo como ponto de partida, um questionário de diagnóstico, nos ajuda a identificar as áreas de desenvolvimento – por exemplo, positividade, produtividade e confiança – que carecem de ser trabalhadas dentro de cada equipa, e nos permite definir planos de ação em conjunto, com o intuito de melhorá-las. “O diagnóstico coloca ´a nu´ problemas que as pessoas sentem que existem, e cria-se o sentido de urgência de resolução, por conta dessa visibilidade”, explica Francisco Mendes, um dos coach do programa.

Ajudar líderes a potenciar as equipas

Sabemos que um líder pode construir ou destruir uma equipa, e é por isso que na PHC investimos tanto nessa área. Para além de formação de liderança, coaching e mentoring, todos os líderes têm reuniões quinzenais de acompanhamento individual com os colaboradores que lideram, e acesso a ferramentas de analytics que lhes permitem medir e avaliar o desempenho e a felicidade de cada pessoa da equipa, e estarem preparados para detetar e corrigir eventuais problemas.

O programa de team coaching, atualmente a decorrer, é apenas mais uma dessas ferramentas: “Para além de reforçar o papel de cada um dentro da equipa e de potenciar a inteligência coletiva a partir de um melhor contributo de cada um, o processo tem o objetivo de ensinar e autonomizar os líderes, para que, no final das sete sessões, estejam aptos a  continuarem o trabalho iniciado com as respetivas equipas”, partilha Francisco.

colaboradores da phc numa das sessões do my team coaching phc dna

O arranque do programa foi feito com oito equipas e, na perspetiva dos líderes envolvidos, o balanço não podia ser mais positivo. “Na dinâmica diária, nem sempre é possível perceber as necessidades da equipa como um todo” e estas sessões permitiram colmatar essa lacuna, dando oportunidade às pessoas de “partilharem ´dores´ de forma honesta e sem receio de julgamentos e “serem parte ativa na definição de planos de ação” com vista à melhoria.

Uma das quatro características que distinguem as equipas de alta performance é precisamente a comunicação flexível que, com a ajuda das sessões de team coaching, acabou melhorada. “Uma equipa que ganha confiança para falar e partilhar abertamente é uma equipa que consegue ultrapassar os problemas”, e o programa veio não só reforçar a “importância dessa comunicação constante e assertiva” como, em certos casos, despertar a consciência de uma “maior necessidade de interajuda”.

“O todo é maior do que a simples soma das partes”

O facto de sermos parte integrante de uma mesma equipa, leva-nos muitas vezes a pensar que conhecemos bem os nossos colegas, quando na verdade não é bem assim. “O team coaching acaba por ser um processo de conhecimento mútuo, em que deitas abaixo uma série de ´barreiras´, porque percebes que as tuas dores são também, não raras vezes, as dores dos restantes elementos da equipa.

“Sobretudo em equipas maiores, em que a comunicação não é tão aberta, acabam por se criar grupos, o que não é de todo o objetivo quando pensamos em trabalho de equipa e em todos os benefícios que daí advêm”, refere uma das nossas Senior HR Specialist, owner do projeto. A ideia do team coaching é precisamente “ajudar-nos a trabalhar como um todo, a definir planos de ação, a identificar os pontos fracos da equipa e, com o apoio do coach, perceber como podemos trabalhar e qual o papel de cada um no trabalho conjunto”, reforça.

Da parte dos colaboradores, integrantes das oito equipas que iniciaram o programa, o balanço também não podia ser mais positivo:

“O que eu gostei de trabalhar no My Team Coaching PHC DNA foi sobretudo o diagnóstico. Conhecermo-nos enquanto grupo, organismo vivo. Percebermos que estamos muito aquém do nosso potencial. Identificarmos os caminhos para a evolução da equipa. Aceitarmos que para tal temos de fazer escolhas e abdicar de coisas”.

O valor gerado pelo que cada um faz e entrega fica sempre aquém do potencial individual e, em equipa, essa perda de valor potencial é amplificada à ordem do número de elementos da equipa, porque há muitas interações, muitas combinações de humor, muitos pontos fortes a esbarrar em outros tantos pontos fracos.

Coloboradores da PHC numa sessão do My Team Coaching PHC DNA numa chamada de vídeo via microsoft teams

A união faz a força, as relações fortes são um trampolim para a superação e para o progresso, e é por isso que a coesão é um elemento fundamental para uma execução extraordinária em equipa. É a diferença entre o “cada um por si” – e o sentido partilhado de missão, propósito e vitória. É muito raro uma equipa conseguir exceder expetativas se houver falta de confiança entre os membros ou se as ligações forem manifestamente fracas, e é também por isso que o team coaching é tão importante.

Ainda mais desperta em nós a consciência de que o sucesso depende da soma das partes, importa referir que, mesmo para as oito equipas que concluíram o programa, o processo continua: “Há todo um trabalho de continuidade para resolver e acrescentar valor àquilo que começou a ser feito”, conclui Francisco.

Como diz o nosso CEO Ricardo Parreira, “as boas equipas são as que se desafiam a ser melhores e as que juntas superam desafios”.  É esse o nosso compromisso.