“Faço o que gosto numa empresa que adoro”

A Joana começou o seu percurso profissional na PHC, empresa onde já trabalha há 8 anos na Human Resources Unit, e é a segunda convidada do nosso podcast.

Conversando com a Joana, entendemos rapidamente o nível de entusiasmo com que fala do seu trabalho. Depois de já ter estagiado em algumas empresas, foi há 8 anos que se juntou à nossa Human Resources Unit. Diz-nos que soube de imediato, assim que saiu da entrevista, que era na PHC Software que queria crescer e desenvolver-se profissionalmente.

Explicou-nos que entrou na empresa num momento fundamental para a definição da atual cultura corporativa, e falou-nos sobre esse processo, assim como da importância da liderança de proximidade. Ajudou-nos, acima de tudo, a compreender um pouco melhor a estratégia de recursos humanos nesta empresa que é reconhecida há vários anos como um dos “Best Places to Work” em Portugal.

A Joana é a segunda convidada do nosso podcast “Living @ PHC”. Entrou para a PHC em 2012, como estagiária de recursos humanos, e atualmente é Senior Specialist da mesma área. Neste episódio, fala-nos da cultura da empresa e da importância da liderança de proximidade, explicando-nos o seu dia-a-dia. Para ouvir, aqui:

“Em 8 anos, pude sempre contribuir e ser agente de mudança. De estagiária, a técnica e, agora, senior.”

Disse-nos que é apaixonada por pessoas, e não teve dúvida que na PHC iria conseguir aplicar o seu conhecimento e trabalhar esse gosto. A Joana é licenciada em Gestão de Recursos Humanos, e está atualmente envolvida em diferentes processos e atividades: desde o recrutamento e acolhimento, à organização de eventos de teambuilding, fazendo ainda acompanhamento direto de colaboradores (como HR Business Partner) e planeando sessões de formação.

Relata que ainda hoje se sente com a mesma motivação e entusiasmo que sentiu no primeiro dia. Mesmo como estagiária, sempre sentiu que podia trazer valor acrescentado, participando nos projetos e sendo ouvida no desenvolvimento dos mesmos. Disse-nos que sempre teve espaço na organização para crescer: e isso motiva-a a continuar a apostar no seu desenvolvimento pessoal e profissional.

“O nosso trabalho enquanto Human Resources é pensar no desenvolvimento, crescimento e felicidade das pessoas da PHC, todos os dias.”

Pertence a uma equipa de 6 elementos, que trabalha com os mais de 200 colaboradores da PHC presentes em Portugal, Espanha, Perú, Moçambique e Angola. Acredita que grande parte do sucesso da equipa se baseia no facto de ter perfis tão diferenciados, mas onde todos os elementos gostam muito do que fazem.

Acompanhou a construção da cultura da PHC Software, que hoje descreve como sendo muito vincada e diferenciadora. Defende que a cultura de uma empresa tem de existir na consonância entre “o que se respira” numa organização, e o que a organização tenta efetivamente transmitir aos colaboradores.

Happy employee in the office dressed in white working
Happy employee in the office dressed in white

“Sou muito feliz na PHC, porque sou realmente eu.”

Quando os colaboradores se mantêm genuínos (ou “eles próprios”, como nos disse a Joana), mais facilmente utilizam a sua criatividade e o seu espírito crítico, saem da sua zona de conforto, e vão mais longe no seu trabalho. Na PHC vive-se, por isso, de acordo com uma filosofia #TrueYou.

A Joana relatou ainda a preocupação grande que sempre sentiu que a empresa tem com as pessoas. Seja através dos projetos desenvolvidos ou dos momentos de acompanhamento one-to-one que os líderes fazem com as suas equipas, existem inúmeros momentos fundamentais para se manter as pessoas motivadas e alinhadas com a organização.

Isto é possível, acima de tudo, devido à liderança de proximidade que é realizada, e ao exemplo que os próprios líderes de equipa dão aos colaboradores, acabando assim por complementar o trabalho feito pelos recursos humanos.

“Somos descontraídos mas pro (#CoolButPro). Temos momentos para trabalhar, mas passado 10 minutos podemos estar todos juntos a jogar um Escape Room, por exemplo. É este equilíbrio que as pessoas valorizam na PHC.”

A felicidade é uma preocupação constante na PHC, e algo que é trabalhado diariamente, quer pelos líderes como pela Human Resources Unit. A Joana explicou-nos o quanto o trabalho que é feito serve, acima de tudo, para promover uma atitude de felicidade, e não como garantia da mesma. A empresa dá aos seus colaboradores todas as ferramentas possíveis, mas depende dos colaboradores ter uma “atitude para a felicidade”, estando disponíveis e recetivos para trabalhar no seu bem estar.

Face à pandemia, a Joana explicou-nos também como é que a equipa de Human Resources da PHC se adaptou a esta nova realidade. Disse-nos ainda que conseguiram recolher dados que mostram o quanto a produtividade, a coesão, a felicidade e o alinhamento com os objetivos da organização se mantiveram, mesmo em modo remoto.

Happy employee in the office dressed in white

“Somos um único ser, quer em contexto profissional como em contexto pessoal. E, por isso, tem de existir um balanço e um equilíbrio entre o trabalho e o nosso bem estar, e é isso que procuramos fazer na PHC.”