A marcação de férias na sua empresa não tem que ser um quebra cabeças

A marcação de férias na sua empresa é um desafio complicado? Descubra como se libertar de tarefas administrativas e processo burocráticos desnecessários.

A gestão de férias dos colaboradores pode revelar-se um desafio complicado. O seu planeamento exige ao gestor tempo e esforço. Recorrer à tecnologia para gerir todo o processo de marcação e validação dos períodos de férias é uma excelente solução para evitar preocupações desnecessárias.

De acordo com o Código do Trabalho, a legislação portuguesa define o dia 15 de abril como a data limite para o empregador elaborar e fixar os mapa de férias com os períodos de ausência de cada colaborador. Com a aproximação da data, chega também a azáfama de conciliar os períodos de férias desejados por cada colaborador, ao mesmo tempo que se mantém a empresa a funcionar na sua plenitude.

Esta altura exige ao gestor capacidade de antecipar ausências na sua equipa e encontrar a melhor forma de assegurar o funcionamento normal da empresa, mesmo no auge do verão.

Transformação digital

Muitas empresas ainda realizam este tipo de tarefas de forma mais “rudimentar”. Dar as boas vindas à transformação digital, nomeadamente na gestão de férias, pode tornar este processo mais simples, prático e célere.

Ter um software de gestão ágil ajuda a libertar colaboradores e gestores de tarefas administrativas e processo burocráticos desnecessários, deixando mais tempo para se focar no que realmente importa e sem stress desnecessário. Quer conhecer as vantagens na gestão da marcação de férias?

Transparência

Existir transparência nos processos é, muitas das vezes, meio caminho andado para que os colaboradores se sintam importantes nas tomadas de decisão. Planear as férias com recurso à tecnologia, de forma visível a todos os intervenientes, faz com que estes consigam compreender as necessidades do negócio e as razões para determinadas decisões. Assim, podem contribuir com o seu conhecimento e identificar possíveis picos de trabalho ou imprevistos e organizar-se entre si.

Flexibilidade e Autonomia

A lei portuguesa define que os períodos de férias devem ser definidos entre a empresa e o colaborador. Para que isto aconteça e funcione da melhor forma, ambos devem manter-se flexíveis durante o período de calendarização.
Uma das grandes vantagens de utilizar a tecnologia neste processo é conferir ao colaborador autonomia na execução da marcação. O colaborador pode, sozinho, inserir as suas férias no sistema e aguardar a aprovação final do seu líder direto.

Planeamento

Como em tudo, planear é a melhor forma de precaver imprevistos. Utilizar a tecnologia na gestão de férias garante não só que os colaboradores conseguem planear antecipada e organizadamente as suas férias – o que resulta em maior satisfação por parte destes – como assegura que mesmo nos períodos de maior procura mantém os recursos humanos necessários ao normal funcionamento da empresa. O planeamento antecipado permite também dar ao departamento de recursos humanos informação relevante e atempada para o processamento do subsídio de férias.

Gestão de conflitos

Agosto, o mês de férias por excelência, é normalmente o período mais concorrido do ano. No entanto, nem sempre é possível satisfazer os desejos de todos os colaboradores em obter férias neste mês. É essencial para a empresa que existam critérios de adjudicação claros e conhecidos por todos. A tecnologia de gestão pode ser também aqui um forte aliado do gestor. Utilizar um bom software de gestão que identifique períodos de conflito e os leve à atenção do gestor evita problemas de última hora e torna mais fácil encontrar uma solução benéfica para todos os envolvidos.

RECEBA MAIS CONTEÚDOS SOBRE TENDÊNCIAS, SOLUÇÕES E MELHORES PRÁTICAS DE GESTÃO.

Ajude-nos a perceber quem é e quais as suas temáticas de interesse.