Agile Management: saiba como está a mudar a gestão das empresas

A gestão das empresas está a mudar. Descubra como manter a sua empresa a sua empresa relevante e de sucesso a médio e longo prazo com a agile management.

20 de março de 2020

Num mundo cada vez mais acelerado e digital, adaptar é palavra de ordem para todos os que querem sobreviver no mercado. E se, por vezes, existe resistência à mudança, reconhecer nesta benefícios para o negócio, a adaptação torna-se mais fácil e desejada. Logo, mais ágil. A gestão das empresas está a mudar, chegou a agile management.

 A gestão de empresas atravessa, atualmente, uma fase desafiante. Como em muitas outras coisas, os modelos que até aqui resultavam em sucesso não servem para o futuro. O mundo acelerou e nós acelerámos com ele. Queremos mais velocidade, mais autonomia e, claro, tudo isto com menos custos, menos recursos e em menos tempo. O mundo VUCA desafia a gestão até aqui utilizada e transporta-a para a Gestão 3.0, a agile management – ou gestão ágil.

Resumidamente, poderíamos dizer que a agile management implica apenas dois conceitos: velocidade e complexidade. Mas não é assim tão simples. Conseguir alcançar a agile management compreende, em primeiro lugar, uma mudança de mentalidades, do topo para a base. Entre outras ideias – como o feedback contínuo ou o foco no resultado – a gestão ágil implica tecnologia.

É a constante evolução da tecnologia vem desafiar, diariamente, rotinas e processos repetidos durante anos. Se é um facto que algumas tecnologias vieram criar em nós necessidades que até então não parecia existir, é também importante lembrar que, para as gerações mais jovens que já estão no mercado de trabalho, a tecnologia é, praticamente, um dado adquirido e indispensável até nas tarefas mais rotineiras.

Olhando para trás, por exemplo no terceiro ciclo, as contas de multiplicar ou dividir eram feitas a lápis num papel de rascunho. Hoje, é obrigatório utilizar calculadora nos exames nacionais. Porquê? Alguns podem argumentar que é uma questão de facilitismo, no entanto, a matemática evoluiu e tornou-se indispensável aliá-la à tecnologia para ensinar e tirar o maior partido possível da temática. O mesmo se pode aplicar à gestão ágil. Não com uma calculadora, mas com o software de gestão.

Se nos focarmos, por exemplo, nos recursos humanos, a tecnologia mudou por completo a gestão de pessoas. Através da tecnologia e de um software de gestão, hoje, é possível melhorar processos de recrutamento e seleção de candidatos, fazer um acompanhamento contínuo do colaborador na empresa e, até, agilizar o processo de saída da empresa e tudo o que isso implica.

A agilidade é o futuro da gestão e há que tornar as empresas ágeis para que se mantenham relevantes e de sucesso a médio e longo prazo. Para além da tecnologia, existem mais cinco ideias que os gestores podem e devem adotar para se tornarem ágeis:

Equipas de dimensão reduzida: optar por ter equipas mais reduzidas – de 6 a 8 pessoas – e multidisciplinares com autonomia suficiente para solucionar problemas.

Dar feedback contínuo: dar feedback ao longo de todo o projeto, ao invés de apenas no fim, permite corrigir continuamente falhas e obter um resultado final melhor.

Maior número de entregas: num processo sequencial em que a entrega só acontece no fim, a possibilidade de errar é maior. Dividir o projeto em entregas/tarefas é benéfico para ambas as partes.

Foco no resultado: definir, atempadamente e em conjunto, objetivos aumenta o foco, permite melhorar continuamente e medir resultados.

Liderança 2.0: ser um gestor que faça crescer as equipas, com formação contínua, aumenta as capacidades dos colaboradores e torna a organização mais competitiva.

RECEBA MAIS CONTEÚDOS SOBRE TENDÊNCIAS, SOLUÇÕES E MELHORES PRÁTICAS DE GESTÃO.

Ajude-nos a perceber quem é e quais as suas temáticas de interesse.