Distriutil

Para acompanhar o seu crescimento, a empresa implementou as aplicações da software-house PHC de forma a melhorar a fiabilidade e credibilidade dos dados integrados das lojas e armazém.

 

A Distriutil é uma empresa de capitais exclusivamente nacionais a operar no mercado português, com instalações em Torres Novas e Leiria, sob a marca “KIBABO”. Com um novo conceito na área da decoração e utilidades para a casa, conta com cerca de 10 mil referências em soluções para o lar. Encarando a actual realidade económica mundial, a empresa apostou em melhorar a sua gestão interna de modo a contemplar os seus objectivos de crescimento.

Com as metas bem traçadas, existia uma questão que não se enquadrava na estratégia da empresa, nomeadamente o facto de ter três softwares diferentes para controlar outras tantas áreas.

Solução escolhida

Cientes desta realidade e com a convicção de que o aumento do controlo interno iria auxiliar o seu crescimento e a sua consolidação no mercado, a Distriutil confiou na PHC para a substituição as aplicações que possuía, que considerava limitadas. De forma a uniformizar todos os seus sistemas, a companhia implementou o PHC Corporate, optando pelos módulos PHC Gestão (3 utilizadores) e PHC POS (12 utilizadores).
A partir deste momento, a empresa “integrou as lojas com o armazém conseguindo um melhor controlo do backoffice e das lojas e da facturação e uma maior fiabilidade de dados, que eram necessidades primordiais enquanto empresa de venda directa ao público”, sublinhou Carlos Lopes, Administrador da Distriutil.

A escolha do implementador

A implementação do projecto ficou a cargo da Inforloop, que disponibilizou os recursos necessários para a gestão do projecto e instalou todo o parque informático das lojas e armazém.
A plataforma PHC confere um elevado grau de intuitividade tendo sido apenas necessária formação para cinco elementos internos, que posteriormente, transmitiram ao restante universo de utilizadores.

Benefícios do projecto

Neste momento a companhia tem 26 colaboradores em permanente contacto com a aplicação e com os POS, que são considerados user friendly e que estão a apresentar óptimas performances, verificando-se uma maior rentabilidade dos recursos humanos. Com as soluções PHC em produtivo, a Distriutil aumentou a fiabilidade dos dados e conseguiu um maior controlo do backoffice e integração dos dados, que se apresentam como um utensílio necessário para o controlo interno do negócio.

“A empresa consegue agora o bom desenvolvimento dos processos administrativos, o que consideramos essencial para o desempenho económico de qualquer organização”, refere o mesmo responsável.
“Estamos presentemente a pensar evoluir do PHC Corporate 2008 para o PHC Advanced, sobretudo pela maior capacidade de dados, e em adquirir os módulos PHC Recursos Humanos e PHC Logística”, disse Carlos Lopes, Administrador da Distriutil. “Pretendemos que o PHC acompanhe o nosso crescimento”, rematou.

Artigos Relacionados