BAROSA

Para acompanhar o crescimento sem perder o controlo, PHC CS é a aposta desta empresa.

Fundada em 1978, a BAROSA dedica-se ao mercado dos pescados congelados, concentrando-se sobretudo na transformação e comercialização de pescado congelado, destacando-se o corte e embalagem processadas num total de 30 espécies.

A empresa destaca-se por ter a mais moderna logística de distribuição, que lhes permite cobrir e apoiar toda a área de clientes no Litoral Oeste de Portugal. Recentemente começaram a colocar o produto em parceiros estratégicos, tornando-se num operador internacional.

Estando a trabalhar desde a sua fundação com outro software de gestão, a empresa chegou a um ponto em que a ferramenta estava a ser um obstáculo ao crescimento. A solução não podia evoluir mais, o que levou a BAROSA ao mercado em busca de alternativas.

 

Solução escolhida

Após ter contactado aproximadamente oito empresas fornecedoras de soluções, a BAROSA escolheu as soluções da PHC para assegurar o futuro da gestão da empresa. A empresa optou pela implementação do PHC Advanced CS, com os módulos PHC Gestão, PHC Contabilidade, PHC Lotes, PHC Pessoal e PHC POS, num projecto levado a cabo pela InCentea. De acordo com Jorge Barosa, sócio-gerente da BAROSA, a escolha “recaiu nas soluções da software-house portuguesa pois estas não eram estanques, ao contrário das outras apresentadas, e podiam modelar-se às necessidades futuras da empresa”.

O projecto levou cerca de seis meses a estar concluído, o que também englobou a formação. No total, são sete os utilizadores que estão em contacto directo com a aplicação.

 

Benefícios do projecto

O Software PHC tornou as operações da BAROSA mais dinâmicas e ágeis, permitindo-lhe continuar a ser a empresa de referência a que tinha habituado o mercado. A nível geral, a gestão de cobranças “foi um dos pontos de destaque em que a BAROSA melhorou bastante”, assegura Jorge Barosa. No entanto, o responsável da empresa acrescenta ainda que a BAROSA “ganhou uma maior mobilidade e registou bastantes melhorias na área operacional, como nas entregas aos seus distribuidores, que agora estão significativamente mais ágeis”. “É também de registar o facto de o software não ser fechado, o que nos dá uma grande margem de manobra na adaptação do mesmo à nossa realidade”, termina Jorge Barosa.

Agosto 2011

 

Artigos Relacionados